XI Congresso

Em hora de balanço,  apraz-nos registar o sucesso alcançado com a  realização do XI Congresso em Tabaco ou Saúde  “ Tabaco  e outros factores de risco”, que decorreu nos dias 30 e 31  do passado mês de outubro.    
Quando verificamos que a pouco e pouco, se começa a verificar uma maior adesão ao tabagismo e que, dos participantes presentes,  os jovens  estavam em  maior número, podemos afirmar que estamos a alcançar os  objectivos a que nos propusemos.
Se para deixar de fumar tem que haver motivação, ela é também imprescindível, se quisermos ter profissionais sensibilizados e disponíveis para abraçar esta causa. E este processo passa por uma formação contínua que obrigatoriamente faz parte das necessidades da vida dos profissionais.
Por seu lado, o papel das instituições é, neste caso, fundamental.
Se é verdade que nem todos os profissionais tratam o tabagismo como foco principal de atenção, é também verdade que sem o apoio institucional tudo se torna ainda mais difícil. As Instituições têm, obrigatoriamente, que estar implicadas.
Sem o seu envolvimento directo, será sempre mais difícil combater este flagelo.  
O êxito deste evento fica a dever-se a todos quantos nos honraram com a sua presença de entre os quais destacamos:    Representantes das Instituições, oradores, moderadores e participantes.
É para todos que deixamos a nossa palavra de gratidão.
Bem-Hajam.

 

XI Congresso Emash - 30 e 31 Outubro 2014

Nunca é de mais repetir os malefícios para a saúde, causados pelo fumo do tabaco.

À medida que os estudos vão sendo feitos, mais problemas, de vária ordem, vão sendo detectados em diferentes órgãos, com repercussões negativas na saúde das pessoas.

Muitas vezes causador de um grande sofrimento, quer para o fumador quer para indivíduos não fumadores expostos ao fumo, o tabaco acarreta um enorme peso para a sociedade pelo consequente aumento da necessidade de cuidados de saúde e pelo que contribui para o aumento da mortalidade.

São de tal ordem abrangentes e possuem uma dimensão tão alargada, os danos causados pelo consumo do tabaco, que não permitem que ignoremos a importância a dar a todo e qualquer contributo para que seja possível reduzir o impacto negativo para a saúde das pessoas.

Todos sabemos que o tabaco constitui uma das principais causas preveníveis de mortalidade e morbilidade mas o trabalho da prevenção, ainda está muito incompleto. Continua a ser uma prioridade combater este tão grave problema de saúde pública.    
São múltiplos os problemas desencadeados pelo consumo ou exposição ao tabaco e é enorme o número de factores de risco a ele associados.
É importante que esta problemática continue a ser discutida entre todos os que possam nela ter uma implicação directa.

  • Será que aumentar os impostos têm contribuído para diminuir o número de fumadores?
  • Estará a ser dado o necessário relevo à importância do fumo passivo?  
  • O cigarro electrónico ajuda a parar de fumar?
  • Que papel desempenha a sociedade civil perante este flagelo?
  • Que estratégias do marketing para obrigar a fumar?


Estes e outros assuntos serão discutidos no XI Congresso em Tabaco ou Saúde, este ano dedicado ao tema Tabagismo e outros factores de risco, a decorrer nos dias 30 e 31 do próximo mês de Outubro, em Coimbra.